sexta-feira, 4 de julho de 2014

8-"Esta rapariga vem aqui passar férias e muda a tua vida por completo."

-Por favor!-Podiam não resolver as coisas, podia Slimani não compreender os motivos de Ana mas esta queria que pelo menos ele a ouvisse. Mantiveram-se alguns segundos em silêncio mas o rapaz acabou por interromper esse silêncio que estava a deixar Ana nervosa.

-Vamos conversar para onde?-Ana respirou finalmente de alivio, iria poder explicar-se.

-Podemos ir para minha casa. Estamos mais à vontade.

-Vamos então.-Passaram pelo Rafael,despediu-se dele e caminhou ao lado do Slimani até sua casa, sempre em silêncio. Entraram em casa e Ana segurou na mão do rapaz puxando-o até ao seu quarto rapidamente para que pudessem deixar para mais tarde a parte das apresentações.

-Posso?-Perguntou ele antes de entrar no quarto.

-Claro! Senta-te onde quiseres.-Ele entrou, fechou a porta e sentou-se ao meu lado.

-Podes ir directa ao assunto? Porque é que te foste embora?

-Sli eu...estou grávida.

-Grávida?

-Sim.

-Foi por isso que vieste embora?

-Não. Eu desconfiava mas ainda não tinha a certeza. Vim fazer exames.

-E porque é que não me contaste o que se passava? Quem é o pai, posso saber?

-És tu! -Slimani estava surpreso mas ao mesmo tempo expressou um grande sorriso.- Tive medo que ficasses contente e que depois afinal não tivesse ou que não quisesses ser pai já.

-Claro que não fazia ainda parte dos meus planos mas estás a ver o meu sorriso? É de quem apesar de tudo isto...não podia estar mais feliz com esta notícia!

-Desculpa mas foram os medos. Desculpa!

-Gostas mesmo de mim?

-Não tenhas dúvidas que gosto e muito!

-Anda cá!-Ana aproximou-se dele. Slimani aproximou os seus lábios dos de Ana que colocou as suas mãos na pescoço dele. De seguida juntaram os lábios para um beijo calmo.

Aquele beijo significava que Slimani a desculpava, que a queria ao lado dele e ele também queria estar ao lado dela numa nova etapa muito importante na relação dos dois: a gravidez de Ana. Etapa que chegou quando menos esperavam mas que os dois a queriam aproveitar ao máximo.
-O que foi?-Perguntou o rapaz.

-Tenho 18 anos e já vou passar por aquilo que quase todas as mulheres mais querem que é ser mães.

-Estás arrependida?

-De que? Daquela manhã? Nunca! É cedo mas contigo ao meu lado só posso estar feliz.

-Ainda bem! Vou estar sempre ao teu lado!

-Olha, outra coisa: a minha mãe está em casa. Posso apresentar-te a ela?

-Podes mas eu não vou perceber nada do que ela diz.

-Mas isso é normal, era a mesma coisa que eu falar contigo em português. - Ana não sabia falar francês e muitas das vezes falava com o namorado em inglês.

-Pois é verdade. Tens de me ensinar algumas coisas.

-Sim tens muito que aprender.

-Pois tenho mas vamos lá!-Sairam os dois do quarto de mão dada e caminharam pelo corredor até à cozinha onde estava a mãe de Ana.

-Mãe!

-Chegaste e não disseste nada! Está tudo bem?-Perguntou, virando-se de seguida para a sua filha que tinha a seu lado Slimani.-Boa Tarde!

-Boa Tarde!-Slimani tinha percebido. O Boa Tarde, Bom Dia e olá era das poucas palavras que já conhecia bem.

-Mãe este é que é o Is...

-Trata-me como quiseres!-Disse o rapaz.

-É o Slimani tal como eu te tinha dito!

-Muito gosto em conhecer-te!-Disse a sua mãe a Slimani. Claro que este não percebeu, Ana teve de repetir em inglês e só depois os dois se cumprimentaram.-Vais assumir as tuas responsabilidades não vais?-Mais uma vez a rapariga repetiu de modo a que Slimani percebesse.

-Claro que sim! Eu não podia estar mais feliz! A sua filha é que foi tonta ao ter medo de me contar! E é para traduzires tudo!-Disse Slimani a rir.

-Passando a traduzir: Claro que sim! Eu não podia estar mais feliz! Eu fui uma tonta por ter medo de lhe contar! E era para eu traduzir tudo!-A mãe de Ana desmanchou-se logo a rir.

-E foste mesmo! E agora como é que vai ser a vossa vida a partir de agora?

-Não sei. Ainda não falamos disso!- Slimani olhava para Ana à espera de uma tradução

-Ai desculpa!A minha mãe perguntou como é que vai ser a nossa vida a partir de agora. Eu disse que ainda não falámos sobre isso.- O rapaz levou as mãos à cabeça e parecia se ter esquecido de algo, algo muito importante.-Que foi?

-Esqueci-me de te contar uma coisa.

-Tem a ver com o futebol?

-Sim.

-Vamos então dar uma volta e conversar sobre isso pode ser?

-Sim!

-Mãe o Sli esqueceu-se de me contar uma coisa. Vamos dar uma volta e conversar.

-Não voltes tarde! Conto com vocês para jantar!

-Sim, não demoramos muito.

Saíram os dois, desceram a rua a pé durante uns 5 minutos enquanto trocavam alguns beijos e mimos. Ana morava na zona da Expo e foi junto ao mar que pararam para conversar.
-O que vem nos jornais é mesmo verdade?-Perguntou Ana.

-O que é que vem nos jornais? Eu não vi jornais portugueses.

-Que estás a caminho do Sporting.

-Sim, isso é verdade!

-A sério?

-Sim!-Ana apressou-se a abraçar Slimani. Quando viu a noticia no jornal não quis acreditar porque podia ser mentira. Mas é verdade e não podia estar mais feliz com aquele noticia.

-Secalhar é injusto eu estar feliz com isso, vais deixar o teu país e a tua família.

-Foi uma escolha minha. Quero-te a meu lado!

-Quando é que tomaste essa decisão?

-No dia em que tu te tu foste embora.

-Desculpa!

-Para de pedir desculpa!

-Tenho de pedir! Enquanto abdicavas de certas coisas por mim, eu desaparecia por causa dos meus medos. Que parva.

-Foste tonta mas já passou!-Disse o rapaz chegando para perto de Ana, depositando-lhe, de seguida, um beijo na bochecha. Ela sorriu e retribuiu-lhe com um beijo na boca.

-E com que então Islam Slimani?

-Só os meus pais é que me chamam por Islam, todos me conhecem por Slimani.

-Nunca gostei de chamar as pessoas pelo ultimo nome, Islam!

-Como queiras!

-Já está a ficar tarde. Eu prometi à minha mãe que íamos jantar, vamos?

-Jantar de família?

-Quase isso. O meu pai não está.

-Já me apresentaste à tua mãe, que me dizes de eu te apresentar à minha família como minha namorada?

-Essa ideia é assustadora mas aceito!-Ana tinha algum medo da reacção dos pais dele por causa das leis da Argélia mas tinha de ser um medo que tinha de enfrentar, pelo amor dos dois.

-Amanhã!

-Amanhã?

-Sim. Tenho bilhete no voo das 9:00h.

-Eu vou contigo!

-Mas eu pago o teu bilhete! Só aceito que vás porque quero te apresentar aos meus pais como deve ser

-Só aceitas? Isto é assim?

-Sim, não faças essa cara! Vamos amanhã e voltamos no dia a seguir!

-Logo no dia a seguir?

-Sim. Estamos em Julho! Para a semana sou apresentado no Sporting e além disso tenho de me ambientar a Portugal!

-Estou ao teu dispor! 

-Ao meu dispor? Gosto disso!

-Ei! Ao teu dispor para te ajudar a ambientares-te!

-E esta noite?

-Precisas de alguma coisa?

-Sim de uma cama!

-Tens a minha! 

-Também preciso de ajuda para me ambientar a camas novas!

-Nem penses! Só quero dormir agarradinha a ti!-Disse encostando-se às costas dele e rodeando a cintura dele com os seus braços.

-Isso também é bom!-Disse Slimani, soltando-se para ser ele agora a rodear a cintura dela com os seus braços. De seguida, deu-lhe um beijo ao de leve nos lábios.

. . .
Apanharam um táxi para o aeroporto, onde compraram um bilhete para Ana. Daí voltaram a casa onde a mãe desta já a esperava para jantarem.
O jantar decorreu normalmente com muitas traduções pelo meio.
-Mãe ele pode dormir cá?

-Sim.

-Na minha cama?-Perguntou a medo.

-Sim mas muito juízo!

-Desculpa mãe mas mais bebés não fazemos! Já está feito.

-Ana!-Disse repreendendo-a mas acabou por se rir a seguir. Ana pegou na mão de Slimani e arrastou-o pelo corredor até ao seu quarto. Explicou-lhe o que tinha dito à mãe e também ele se riu.

-Bem, é verdade! Mas isso não impede de outras coisas.

-Sim de dormir agarrada a ti!

-Sim isso mesmo!-Disse ele sorrindo. Foi mesmo isso que aconteceu, adormeceram e acordaram ao lado um do outro sem tentativas de algo mais.

No Dia Seguinte...
Slimani estava cansado, Ana pouco tinha dormido na noite anterior e agora que estava tudo bem tinham adormecido num instante. O acordo desta manhã foi com muito amor, sorrisos e beijos. Eles estavam realmente felizes.
Assim que se levantaram foi sempre a correr para estarem a horas no aeroporto.

...
Eram 14h quando aterraram no aeroporto de Argel, capital da Argélia. Apanharam logo um táxi para casa. Já à porta, Slimani notou que Ana estava demasiado nervosa.
-Calma!-Abraçou-a, tentando acalmá-la.

-Eles estão em casa?

-Sim. 

-Isso quer dizer que vamos ter a conversa já?

-É melhor.

-Vamos a isso então.-Entraram em casa onde os pais já o esperavam na sala. A cara deles não era de muito felizes mas sim até um pouco chateados. Também estava presente a irmã que parecia um pouco nervosa tal como Ana.

-Boa Tarde!-Disseram os dois.

-Boa Tarde? Mas o que é que vai na tua cabeça?

-Calma pai!-Eles falavam francês e Ana ia percebendo algumas coisas. Não sabia falar francês mas percebia algumas coisas. O que percebia perfeitamente bem é que os pais dele estavam chateados, o que a deixou mais nervosa.

-Esta rapariga vem aqui passar férias e muda a tua vida por completo.

-Pois mudou e eu estou feliz! Não consegues ver isso?

-Antes não estavas?

-Totalmente não. Eu ambiciono mais, seja no futebol como na minha vida pessoal. E finalmente vou conseguir isso...vou para um grande clube e estou a constituir a minha família!

-Constituir família? Um namoro de um mês e uns dias já é família?-Ana permanecia em silêncio tal como a mãe e a irmã de Slimani, apenas o pai falava e respondia a Slimani.

-Também mas não só pai.-Slimani segurou a mão de Ana e puxou-a para mais perto dele para depois rodear a sua cintura com o seu braço. Depois o rapaz fez algo que Ana não esperava e que ele ainda não tinha feito desde que soube que ia ser pai. A sua outra mão muito devagar foi parar à barriga da jovem, fazendo com que todos olhassem também para lá.

-Parabéns!-Disse Maria. Ela tinha tido uma reacção muito repentina, fazendo com que se instala-se um grande silêncio que acabou por ser quebrado pela mãe de Slimani.

-Parabéns! Fico...-Ela não conseguiu acabar de falar, o pai queria falar.

-Ficas o que? Achas isto bem? Concordas com isto? Eu não!-Disse bastante zangado e não ficava por ali. As sua palavras que se seguiram chocaram todos.
--------------------------------------------------------------------------------------------
E este foi mais um capítulo! Gostaram? 
Espero que sim! Deste capítulo e espero que também estejam a gostar do rumo da história!
Fico à espero dos vossos comentários que são muito importantes para mim.
Beijinhos a Todas!

3 comentários:

  1. Olá :)
    Ainda bem que o Slimani reagiu bem á noticia que vai ser pai :D
    Espero que o pai dele não seja estupido ao ponto de querer o casal separado :/
    Próximo please bjs :*

    ResponderEliminar
  2. Olá!

    Ai ai ai ai que isto está tão lindinho! Está está está!
    A Ana e o Slimani são tão fofinhos e vão ter um bebé! E as familias aceitam e tudo (o pai tem de aceitar também!!!!!!) E o Sli vai para o sporting marcar muitos golos e yupiiii (estou doida).
    Ah mas eu espero que eles fiquem juntinhos juntinhos mesmo que o pai dele não queira!

    Espero o próximo.
    Beijinhos.
    Ana Patrícia.

    ResponderEliminar